8 de jan de 2017

  • Diplomata brasileiro diz que o Estado é sócio das facções: “Os parlamentares são comprados pelo crime”

    paulosergio

    Após a morte de 87 detentos nos presídios do Amazonas e Roraima, Paulo Sérgio Pinheiro, diplomata, especialistaem direitos humanos e chefe de uma comissão da ONU que investigou a guerra na Síria, disse:
    “Há conluio do Estado brasileiro com as organizações criminosas”
    Pinheiro destacou que “não há interesse por parte do atual governo, dos empresários e nem tão pouco dos parlamentares comprados por organizações criminosas em mudar essa situação”.
    “O que aconteceu nas prisões é só a ponta do iceberg do tráfico de drogas, da lavagem de dinheiro e da impunidade generalizada em relação às organizações criminosas.”
    O diplomata se mostrou assustado com a ‘banalização’ das execuções, principalmente por parte dos políticos:
    “Somente em Manaus, decapitaram 30 pessoas e o governador alegou que essas pessoas não eram santos. Em Palmíria (na Síria) ocorreram 5 decapitações e o mundo ficou horrorizado”

    Veja também:

    Via http://www.diariodobrasil.org/

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.