29 de dez de 2016

  • “Sobrevivemos a Faraó, sobreviveremos também a esta resolução”, diz ministra da Justiça israelense

    “Meio milhão de homens, mulheres e crianças estão sendo assassinados na Síria, e a ONU não se levanta para ajudar”, diz Shaked
     
    ISRAEL – A ministra da justiça israelense, Ayelet Shaked, indignou-se com a resolução 2334 do Conselho de Segurança da ONU, que ordenou que Israel detenha toda e qualquer construção nos “territórios palestinos” de Judeia a Samaria.
    Shaked acrescentou: “Quando se trata de prejudicar os judeus, porque não? Não há resolução contra a Síria, mas contra o único país democrático no Oriente Médio há dezenas de resoluções. É como disse David Ben Gurion: ‘Um shmum. Sobrevivemos a Faraó, sobreviveremos a isso também’”. 
    “Feliz Hanuká a toda nação judaica”, disse Shaked. “A decisão do Conselho de Segurança da ONU, aprovada justamente antes do Hanuká, nos faz lembrar algo de nossa história. Mas desta vez, somos suficientemente fortes e esta decisão não afetará nossa energia.
    É triste e lamentável escutar ‘aplausos do mundo’ diante da votação do Conselho de Segurança em uma decisão como esta, contra Israel. Neste momento podemos ver a podridão na ONU. Meio milhão de homens, mulheres e crianças estão sendo assassinados na Síria, e esta organização não se levanta para ajudar”.


    Com informações BTN
    Tradução: Jonara Gonçalves
    Imagem: Reprodução web
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.