1 de nov de 2016

  • Netos de Pelé conseguem na Justiça o direito de receber pensão do avô

    Advogado dos netos havia entrado com recurso para aumentar o valor. Por meio de sua assessoria, Pelé disse que não falará sobre o assunto.

    Netos de Pelé perseguem o sonho de mostrar em campo o DNA real (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Netos de Pelé tentam seguir a carreira do avô
    (Foto: Marcos Ribolli/Globoesporte.com)
    Dois netos de Pelé, filhos da ex-vereadora santista Sandra Regina Machado Arantes do Nascimento Felinto, ganharam na Justiça, na quarta-feira (11), o direito de receber uma pensão de sete salários mínimos que deverá ser paga pelo avô. Depois de uma longa batalha judicial, as duas crianças, Octávio, de 15 anos, e Gabriel, de 13, receberão mensalmente, cada um, a quantia provisória de R$ 4.746.
    A filha de Pelé, que lutou durante vários anos pelo reconhecimento da paternidade e conviveu com as negativas do pai, morreu de câncer de mama em 2006. Ainda cabe recurso por parte da equipe de advogados do ex-atleta.
    As crianças, que atualmente moram com o pai, marido de Sandra na época, Ozeas Felinto, chegaram a treinar em clubes de futebol do Paraná para tentar seguir os passos do avô. Durante o processo, os advogados alegaram que as crianças passaram a infância sem ter acesso a necessidades básicas. Os desembargadores aceitaram a tese e consideraram que Pelé tem uma dívida com os netos.
    O advogado da família dos garotos, Cláudio Forssell, acompanha o caso. "Os valores foram fixados pela juíza de Osasco, mas entendemos que não foi um valor satisfatório e entramos com recurso, que foi julgado ontem (quarta) pelo Tribunal de Justiça. Ainda não tive acesso aos detalhes da nova decisão. Vou me inteirar desse assunto ainda hoje", afirma o advogado.
    A mãe, Sandra, é lembrada em foto no criado-mudo (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)A mãe, Sandra, é lembrada em foto no criado-mudo
    (Foto: Marcos Ribolli/Globoesporte.com)
    Segundo Forssell, a família dos meninos não quer se pronunciar sobre o caso e, por isso, somente ele falará sobre o andamento do processo. O pai das crianças, segundo o advogado, também não quer fazer nenhum comentário sobre o caso. "Não temos interesse em expor ninguém. Vamos aguardar o prosseguimento. Eles têm um prazo para apresentar a defesa. Mas isso só deve acontecer no ano que vem", diz Forssell.
    G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa de Pelé. Na manhã desta quinta-feira (12), Pepito, assessor pessoal do ex-jogador há vários anos, afirmou que Pelé está ciente do assunto, mas não se manifestará a respeito.
    Luta pela paternidade
    Em 1991, Sandra Regina Machado, então com 27 anos, entrou com uma ação na Justiça para ser reconhecida como filha do "rei do futebol". Só ganhou a ação em 1996, quando adquiriu o sobrenome famoso do pai. Os traços do rosto dela lembram os de Pelé, mas mesmo assim ele insistia em negar a paternidade.
    Em 1992, um exame de DNA provou que Sandra era filha do ex-jogador. Após recursos que se estenderam por mais quatro anos, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a paternidade e negou o pedido de um novo exame de DNA.
    Em maio de 1996, Sandra ganhou "Arantes do Nascimento" no sobrenome e recebeu a nova certidão de nascimento com o nome de Pelé e dos avós paternos. Ela nasceu no Guarujá em 24 de agosto de 1964, após um relacionamento da empregada doméstica Anízia Machado com o ex-jogador do Santos.
    Pelé chega para participar da cerimônia do o sorteio que define os oito grupos para a Copa do Mundo 2014, na Costa do Sauípe. (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)Pelé foi condenado a pagar pensão aos netos
    (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)
    Mesmo com o fim da batalha judicial, que saiu de Santos e chegou a Brasília, Pelé preferiu não se aproximar da filha. ''Para mim, biologicamente, ela pode até ser minha filha. Mas, na parte sentimental, não posso me preocupar com essa pessoa, porque não a conheço'', disse ele na época.
    Pelé criticou o fato de Sandra ter esperado tanto tempo para exigir o reconhecimento da paternidade. No mesmo ano em que a Justiça deu a Sandra o sobrenome do pai, o ex-jogador soube que seria pai de mais duas crianças, os gêmeos Celeste e Joshua, de seu casamento com Assíria Nascimento.
    A história de Sandra é oposta à de sua irmã, a fisioterapeuta Flávia Kurtz, de 36 anos, que foi apresentada publicamente como filha de Pelé em 2002, sem necessidade de processar o pai. Pelé teve um relacionamento com a mãe de Flávia em 1969, durante uma viagem a Porto Alegre.
    Além de Sandra, Flávia e dos gêmeos, Pelé é pai de Kelly Cristina, Edinho e Jennifer.

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.