20 de nov de 2016

  • Ministra do TSE, Luciana Lóssio, comprou luxuoso imóvel de 7 Milhões em Brasília e ainda Fraudou documentos para se livrar de impostos

    O site Folha da Política revelou no ano passado que a ministra do TSE Luciana Lóssio, que é ex-advogada de Dilma, havia comprado em Brasília uma luxuosa cobertura durante a campanha de reeleição de petista.
    Na matrícula do imóvel, Lóssio declarou então ter pago R$ 3,18 milhões – valor bem abaixo do mercado.
    Descobrimos agora que, após a publicação do folha da política, Lóssio fez aditamentos à matrícula do imóvel luxuoso, alterando o valor e a data da compra, e envolvendo outras pessoas no negócio.

    O aditamento, para corrigir "omissão" de informações, foi feito em 3 de março passado e levado a registro em 23 de maio.
    As novas informações prestadas por Luciana Lóssio indicam que ela não comprou a cobertura diretamente da incorporadora. Primeiro, o imóvel luxuoso foi adquirido por Paulo Sérgio Cunha advogado e sua mulher Carolina de Mello Tavares Silva Cunha. Depois, foi repassado ao ex-delegado da Polícia Civil Antonio Coelho Sampaio e sua mulher Cleunilda Ferreira Sampaio.
    As duas operações de compra e venda, coincidentemente, tiveram o mesmo valor de R$ 3,18 milhões – o mesmo valor declarado inicialmente por Luciana.
    Com o aditamento, a ministra alega que, na verdade, adquiriu a cobertura por R$ 5,1 milhões e não uma semana antes da reeleição de Dilma, mas quase um ano antes: em 22 de outubro de 2013.
    O que Luciana esconde?




  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.