5 de nov de 2016

  • Ao Vivo: manifestação contra presidente park na Coreia do Sul



    Milhares protestam na Coreia do Sul e pedem renúncia de presidente


    Uma amiga teria exercido influência e interferido nos assuntos de Estado.
    Promotores investigam assessores presidenciais e outros funcionários.


    de 29/10/2016

    A presidente sul-coreana Park Geun-hye, durante seu discurso de Natal nesta segunda-feira (12) (Foto: Jung Yeon-Je/Reuters)A presidente sul-coreana Park Geun-hye
    (Foto: Jung Yeon-Je/Reuters)
    Milhares de sul-coreanos protestaram em Seul neste sábado (29) exigindo a renúncia da presidente Park Geun-hye, em meio ao aprofundamento da crise sobre alegações de que uma amiga teria exercido influência inadequada sobre ela e interferido nos assuntos de Estado.
    O protesto ocorreu num momento em que promotores investigam assessores presidenciais e outros funcionários para determinar se eles quebraram a lei para permitir que a amiga de Park, Choi Soon-sil, exercesse influência indevida e tivesse ganhos financeiros.
    Irritados com a situação, sul-coreanos dizem que Park teria traído a confiança pública e feito uma gestão irresponsável do governo, o que justificaria a perda do mandato para liderar o país.
    "Ela deve deixar o cargo", afirmou o prefeito da cidade de Seongnam, ao sul de Seul, Lee Jae-myung, um crítico declarado do governo.
    "Se Park Geun-hye não for mais presidente, nossa vida será pior e a tensão com a Coreia do Norte será pior?", perguntou ele à multidão, que respondeu que não.
    Segundo a polícia, cerca de 8 mil pessoas participaram da manifestação, organizada por grupos cívicos de esquerda. Os organizadores disseram que o número de participantes marchando pela capital teria atingido até 30 mil.
    Park está no quarto ano de um mandato de cinco anos. Partidos da oposição exigiram uma investigação completa sobre o caso, mas não levantaram a possibilidade de impeachment.
    Via G1
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.