13 de nov de 2016

  • Absurdo: há apenas 60 anos, pessoas negras eram exibidas em zoológicos humanos na Europa

    zoologico-de-pessoas

    É fato que o racismo ainda é uma ferida aberta em todo o mundo e difícil de ser curada.


    A discriminação racial, por menor que seja, ainda existe. Dessa forma, há apenas 60 anos, em pleno regime do Apartheid – período de segregação racial vigente entre 1948 e 1994 na África do Sul – a Europa e América do Norte disseminavam uma prática conhecida como “exposição etnológica”. Nela, as “vilas de negros” ou “zoológicos humanos” exibiam pessoas, especialmente vindas da África, em confinamentos semelhantes a jaulas de animais.
    zoologico-de-pessoas_01
    Assim, elas eram visitadas continuamente por famílias brancas, especialmente crianças. Algumas delas, no entanto, nunca haviam feito contato com negros antes e chegavam a levar pães e doces para alimentá-los e, assim, chamar sua atenção. 
    Neste cenário, recentemente, a foto de uma menina negra sendo alimentada e observada por um grupo de pessoas, foi vista circulando nas redes sociais.

    Logo, segundo o jornal Extra, ela é verdadeira e foi feita em Bruxelas, na Bélgica, em 1958. O registro fotográfico mostra a criança separada por uma cerca e “desfilando” diante de pessoas brancas.
    zoologico-de-pessoas_02
    Segundo informações publicadas pelo site Museu de Imagens, a exposição em que ela foi registrada, de acordo com os expositores, mostrava uma jaula identificada como uma “autêntica família de um vilarejo no Congo”.

    Via Jornal Ciência 
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.