12 de out de 2016

  • Petrobras volta ao pódio de empresas mais valiosas

    Via Exame 
    Coroa
    Valiosas: primeiro lugar da lista ainda é da Ambev
    São Paulo — A Petrobras voltou ao pódio das empresas de capital aberto mais valiosas do país. Na última sexta-feira (07), a estatal registrou 211,64 bilhões de reais em valor de mercado, o que a fez alcançar o 2° lugar da lista. O primeiro continua com a fabricante de bebidas Ambev, cujo valor de mercado já ultrapassa os 300 bilhões de reais. 
    A última vez em que a petroquímica alcançou uma posição tão alta no mesmo ranking foi em junho de 2015 (quando também esteve no 2° posto). O primeiro lugar do pódio esteve, pela última vez, nas mãos da companhia em outubro de 2014, quando ela chegou a valer quase 255 bilhões de reais. Os números fazem parte de um levantamento produzido pela consultoria Economatica
    Retomada

    Com a crise econômica e uma enxurrada de denúncias de corrupção, a petroquímica viu seus papéis derreterem no final de 2014 (veja no gráfico abaixo a oscilação das ações). O mau humor dos investidores só deu uma trégua neste ano, após as expectativas em relação ao futuro político do país começarem a melhorar.
    O mercado segue otimista com a gestão de Pedro Parente, que assumiu a presidência da Petrobras em maio, e o anúncio recente de um plano de desinvestimentos. No ano, as ações ordinárias da empresa registram ganhos de quase 103%. Já as preferenciais acumulam alta de quase 135%. 
    Ranking completo
    Confira o ranking completo das companhias mais valiosas do país.
    CompanhiaValor de mercado (em 07/10/16)
    Ambev308,4 bilhões de reais
    Petrobras211,6 bilhões de reais
    Itaú Unibanco211,6 bilhões de reais
    Bradesco167,5 bilhões de reais
    Vale88,8 bilhões de reais
    Santander Brasil83,3 bilhões de reais
    Cielo74,6 bilhões de reais
    Telefônica74,3 bilhões de reais
    Banco do Brasil70,3 bilhões de reais
    BB Seguridade60,7 bilhões de reais
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.