23 de out de 2016

  • PAIS OCUPAM ESCOLA EM PORTO ALEGRE PARA DESOCUPÁ-LA DE MILITANTES E LIBERAR O ESTUDO


    De 21 de outubro de 2016

    Fonte: Zero Hora

    Fonte: Zero Hora
    Fonte: Zero Hora
    Um grupo de pais tentou, na manhã desta quarta-feira, dar fim à ocupação do Colégio Estadual Paula Soares, no centro de Porto Alegre. A instituição permanece ocupada após acordo entre governo do Estado e secundaristas no dia anterior. Por volta das 9h30min, um dos pais rompeu o cadeado da entrada do prédio, e parte do grupo entrou no pátio. 
    Rosângela Lenz, mãe de uma aluna, retirou mesas e cadeiras que faziam uma barreira na entrada aos gritos de “a minha filha tem direito de estudar”. A partir daí, iniciou-se uma discussão entre pais contrários ao movimento e alunos, que fizeram um cordão de isolamento para impedir a entrada do grupo. 
    A Brigada Militar foi ao local numa tentativa de mediar o conflito. Até o início desta tarde, o impasse permanecia, e um advogado assessorava os secundaristas na busca de uma solução. 
    — Já foram feitas várias propostas dando tempo para desocupação. Como mãe, já estive várias vezes tentando dialogar. Tenho certeza de que alguns me ouviram e saíram tranquilamente. O que vejo aqui são quatro alunos querendo ter voz por 900 alunos — diz [Rosângela], fazendo críticas à direção da escola e ao Grêmio Estudantil. Além do Paula Soares, outros colégios da Capital seguem ocupados. 
    Esses pais corajosos estão de parabéns e merecem o apoio da sociedade. Chega desse abuso de poder por uma patota organizada que fala em nome dos estudantes, mas não os representa. No fundo, é uma turma de desocupados, militantes socialistas, que mesmo quando possui uma pauta legítima consegue jogá-la no lixo por seus métodos violentos, autoritários e ilegais.
    Os alunos que assim desejam devem ter o direito de estudar. A minoria barulhenta não tem o direito de “ocupar” escolas com suas agendas políticas e, com isso, prejudicar milhares de estudantes. O Brasil sério está cansado desse Brasil velho, acomodado, “revolucionário”, sindicalista.
    O Brasil novo veio para mudar isso tudo, para valorizar o mérito individual, quem estuda de verdade, não quem fica matando aula e fumando maconha com a camisa do Che Guevara, sonhando em ser político pelo PT, PSOL ou PCdoB amanhã. Essa cambada já cansou!
    Saiam da frente que o Brasil trabalhador tem pressa, e precisa estudar para ser alguém no futuro. Não um senador petista, mas alguém que dê orgulho aos pais e amigos decentes.
    Eis o fenômeno novo que temos visto finalmente no país: a maioria silenciosa, cansada e indignada, tem reagido a essa minoria organizada e barulhenta. Fecho com uma passagem de Edmund Burke que ilustra com perfeição a força que essa gente tem:
    Porque meia-dúzia de gafanhotos sob uma samambaia faz o campo tinir com seu inoportuno zumbido, ao passo que milhares de cabeças de gado repousando à sombra do carvalho inglês ruminam em silêncio, por favor, não vá imaginar que aqueles que fazem barulho são os únicos habitantes do campo; ou que logicamente são maiores em número; ou, ainda, que signifiquem mais do que um pequeno grupo de insetos efêmeros, secos, magros, saltitantes, espalhafatosos e inoportunos.
    Rodrigo Constantino
    Fonte: http://rodrigoconstantino.com/artigos/pais-ocupam-escola-em-porto-alegre-para-desocupa-la-de-militantes-e-liberar-o-estudo/
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.