23 de out de 2016

  • Delação de Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, explica como Graça Foster articulava o Petrolão


    graca-e-dilma
    Trechos da delação premiada que Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, negocia com o Ministério Público Federal, mostram como Graça Foster comandava os trâmites do Petrolão. A informação é do colunista Lauro Jardim.
    Duque revela que em um episódio da campanha ao Senado em 2010, Marcelo Crivella procurou Graça Foster, então diretora de Óleo e Gás da Petrobras, e pediu ajuda financeira.
    Graça o encaminhou a Duque, para que ele resolvesse o problema. O comando de Graça acabou liberando o equivalente a R$ 12 milhões em serviços de impressão de 100 mil placas para a campanha de Crivella. As gráficas que prestaram o serviço foram Focal e CRLS, de propriedade de Carlos Cortegoso, o Carlão, e são as mesmas que são investigadas na ação do TSE que pode cassar a chapa de Dilma e Temer.

    Segundo as informações com as quais o MPF trabalha, Duque afirmou que esse serviço autorizado por Graça, integrava a propina garfada da Petrobras. Procurada, a campanha de Crivella negou que ele tenha tido banners pagos pelo petrolão. Disse que Crivella nunca pediu ajuda de campanha a Duque e tampouco conhece Cortegoso.

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.