9 de out de 2016

  • Chefe do Estado Maior dos EUA avisa que o mundo está próximo de uma ‘3ª Guerra Mundial’

    Durante reunião de militares em Washington, General Mark A. Milley avaliou como iminente um conflito entre USA e países como Rússia e China. 






    Mark A. Milley acredita na inevitabilidade de guerra contra a Rússia (Banco de Imagens Google)
    Mark A. Milley acredita na inevitabilidade de guerra contra a Rússia 
    (Banco de Imagens Google)

    Embora os países do Ocidente tenham vivido um período de relativa paz com o término da Guerra Fria (1945-1991) - época em que os Estados Unidos e a Rússia ameaçavam mergulhar o mundo numa guerra nuclear -, ecos do passado voltaram a preocupar autoridades de todo o planeta, após militares norte-americanos, durante reunião anual da Associação do Exército dos #EUA em Washington, na terça-feira (4), afirmarem que uma batalha de grandes proporções, possivelmente contra a Rússia ou a China, ocorrerá num futuro breve.
    "Um conflito convencional no futuro próximo será extremamente letal e rápido, e nós não seremos os donos do cronômetro", declarou o major William Hix aos militares do país. As informações são do periódico britânico Daily Mail, edição de quarta-feira (5), e do site militar estadunidense Defense One.
    Contudo, além do arsenal nuclear, uma possível Terceira Guerra Mundial poderá contar com ajuda de máquinas e robôs inteligentes, tornando a guerra mais rápida e letal, segundo avaliou o major. "A velocidade com que as máquinas podem tomar decisões no futuro distante é provável que desafiam a nossa capacidade de lidar, exigindo uma nova relação entre homem e máquina”, comentou.
    Durante o evento, o militar acusou a Rússia e a China de estarem desenvolvendo enormes quantidades de armas high tech com amplo poder destrutivo. “China e Rússia estão ambos reunindo forças armadas convencionalmente maciças que são cada vez mais tecnológicas, forçando o Pentágono a contemplar e a se preparar para a violência na escala que o Exército dos EUA não tinha visto desde a [guerra da] Coreia (1950-1953) ", observou o major, se referindo ao envolvimento dos Estados Unidos no confronto entre as coreias do Sul e do Norte.
    Além de William Hix, o consenso sobre uma provável batalha global entre Rússia e USA também é compartilhado pelo militar que ocupa o cargo mais alto entre os combatentes do país, o Chefe do Estado Maior General Mark A. Milley. “Guerra entre os Estados-nação em algum momento no futuro é quase garantido”, destacou.
    O Chefe do Estado Maior ainda acentuou a necessidade do Exército estar preparado para se envolver em uma guerra cibernética, e ser capaz de lutar em “um ambiente urbano complexo”.  Ele também enfatizou o fato do crescente poder econômico e militar da China representar perigo à soberania norte-americana.  
    Atualmente, cada vez mais Rússia e Estados Unidos divergem sobre questões políticas e estratégicas. O principal conflito no interesse de ambas as nações diz respeito a guerra na Síria.
    Enquanto o ‘Tio Sam’ apoia rebeldes contra o governo do presidente sírio Bashar al-Assad, os russos prestam ajuda militar ao exército de al-Assad.
    No meio dessa disputa, que teve início em 2011 e parece não ter fim, a população do país continua a ser dizimada com o consentimento da Organização das Nações Unidas. #Curiosidades #Guerra Civil



  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.