21 de mai de 2016

  • Servidores do Detran são presos por esquema fraudulento com CNH


    Os envolvidos no esquema chegariam a cobrar entre R$ 300 a R$ 2.700, segundo apurações do Ministério Público


    PRF cumprindo mandado de prisão

    Uma operação doMinistério Público do Estado (MP-CE) resultou no cumprimento de cinco mandados de prisão contra servidores da Regional doDepartamento Estadual de Trânsito(Detran) em Sobral, proprietários e funcionários de autoescolas, na manhã desta quarta-feira, 19. Além disso, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, tendo como alvo o Detran do município, sedes de autoescolas e residências. 

    A ação foi intitulada de "Operação Genius" e comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), que pertence ao MP, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo as apurações do Ministério Público, estava em curso um esquema de "venda de habilidades" em processos de habilitações fraudulentas de condutores de veículos automotores em Sobral.

    Conforme o Detran, os três servidores investigados por suspeita de participação na fraude foram afastados. O Departamento também abriu uma sindicância para apurar os fatos no âmbito administrativo e determinou a realização de auditoria interna em todos os atos praticados pelos funcionários alvos da investigação.

    As autoescolas citadas na ação foram bloqueadas no sistema, segundo o Detran, o que impede de abrirem novas inscrições de candidatos para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O órgão afirma que elas vão responder a processo administrativo para seu descredenciamento.



    Esquema

    As medidas judiciais foram deferidas pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Sobral ao atender os requerimentos formulados pelo Gaeco, que através de Procedimento Investigatório Criminal tem sob investigação o esquema de "venda de facilidades". De acordo com a investigação, foi constatado que muitos candidatos não tinham as mínimas condições de obtenção da CNH pelas vias legais, principalmente candidatos não alfabetizados.

    Os envolvidos no esquema chegariam a cobrar entre R$ 300 a R$ 2.700. Todos os detidos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e corrupção passiva.

    O nome da operação remete ao jogo da década de 1980 onde era gerada uma sequência de cores e o jogador precisava digitar corretamente a sequência para continuar jogando. Era dessa forma que os detidos facilitavam a emissão de CNHs, segundo o MP.

    O POVO Online
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.