Em um momento tão delicado para a política brasileira, é comum que deputados se dividam entre os que são a favor e os que são contra o impeachment de Dilma Rousseff. De tal forma, eles usam suas oportunidades durante as discussões oficiais do afastamento da presidente, bem como oportunidades na tribuna, para argumentarem sobre seus respectivos pontos de vista. Mas alguns vão um pouco longe demais.
Esse é o caso do deputado Assis Carvalho eleito pelo PT do Piauí. Durante seu discurso em defesa de Dilma, eleacusou o movimento pró-impeachment(pessoas que defendem a saída da presidente da república) de ter assassinato o líder da inconfidência mineira, Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido comoTiradentes.
Considerado um herói brasileiro com direito à um feriado nacional, Tiradentes foi morto enforcado em 21 de abril de 1792, ou seja, há 224 anos atrás, quando Dilma, impeachment e democracia não existiam no país. Na época o Brasil ainda era uma Colônia de Portugal.
Certamente, essa não era a intenção de Carvalho, mas sim de comparar os dois movimentos, entretanto, apesar de sua intenção, o que importou mesmo foi a acusação bizarra: movimento pró-impeachment de Dilma mata Tiradentes. A decisão rendeu risadas de quem assistiu o discurso e em defesa, o deputado Rodrigo Maia, eleito pelo Democratas do Rio de Janeiro ironizou o fato.
Além de rir por 'saber' que fez parte do assassinato de Tiradentes, o democrata aproveitou para expor sua opinião sobre a acusação de ser fascista, acusando Lula de tal prática através de argumentos reais que envolvem o ex-presidente da república brasileira, atualmente investigado pela Polícia Federal e processado por lavagem de dinheiro pelo Ministério Público de São Paulo.
O jornalista da revista Veja Felipe Moura, juntou os dois momentos de Assis e Rodrigo em um único vídeo e publicou no Youtube e no Facebook, fazendo com que o assunto se tornasse motivo de compartilhamentos e risos nas redes sociais, em especial em páginas e grupos à favor do impeachment.
Assista ao vídeo:
Veja também:
Via blastingnews.com