4 de abr de 2016

  • O amplo uso de dinheiro público na defesa de Dilma é finalmente colocado em xeque


    23012012 ilustra vereadorescor

    Ontem durante a comissão de impeachment um assunto que já deveria ter sido levantado a tempo finalmente veio à tona: a redução da Advocacia Geral da União a mera advocacia de porta de cadeia. Vários deputados de oposição questionaram a mobilização da AGU para defender a ‘presidenta’. Como órgão público, pago a duras penas com o dinheiro do contribuinte, a finalidade da AGU deveria ser o bem comum e não a preservação de um governo evidentemente corrupto. A oposição exigiu que Dilma pague por sua própria defesa, usando advogados particulares ao invés de insistir em usar os advogados do povo brasileiro.


  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.