9 de abr de 2016

  • Deputada de Rondônia diz: 'Golpe é deixar o PT acabar com o Brasil'


    Discurso aconteceu nesta segunda-feira na Câmara dos Deputados





















    A deputada Mariana Carvalho (PSDB – RO) subiu o tom às criticas ao governo, na comissão 
    especial que analisa o impeachment da presidente Dilma Rousseff durante a defesa da chefe do 
    Executivo apresentada nesta segunda–feira, 4, pelo advogado – geral da União, José Eduardo Cardozo.

    Integrante do colegiado que analisa o pedido de afastamento da petista, a parlamentar reagiu aos 
    ataques do Palácio do Planalto que define de golpe os trabalhos da comissão.

    Leia também: 


    “Acredito que golpista poderia me considerar  a partir do momento em que eu aceitasse esse 
    governo terminar porque se a presidente concluir o seu mandato, corremos 
    o risco de nem ter mais Brasil”.

    Na avaliação da tucana, a situação do país vem se agravando cada vez mais e a corrupção 
    atingido a vida da população. “Esse discurso de separação de classes, de região e de gênero 
    quem implantou e quem fez no nosso país foi o Partido dos Trabalhadores e não a aposição” observou.

    Mariana Carvalho ressaltou que as divergências na Câmara vão muito além de uma briga entre 
    oposição e  base do governo. “É uma briga pelo povo brasileiro. É uma briga contra e o ódio a favor 
    do amor. A favor de um futuro e de um resgate de esperança da nossa população".

     Ela afirmou que participa da comissão que analisa o impeachment para representar os jovens, as mulheres, bem como toda a população brasileira, principalmente da região Norte, onde várias comunidades sofrem por falta energia, água tratada e educação de qualidade para as crianças.

    “Quero dizer a esse governo que ama tanto o seu partido e o poder, mas não ama o Brasil, que tenha pelo menos respeito pelas pessoas as quais precisam ter esperança”, declarou a congressista. Ela pediu que os seus pares quando for analisar o impeachment tenham a sensibilidade de pensar na preocupante situação do País e não nos cargos que ocupam.

    A deputada salientou que momentos políticos passam, mas o Brasil precisa do futuro que está sendo comprometido pela incompetência da gestão petista e a corrução dos seus aliados. 

    “Esse futuro é o que me preocupa. Por isso me coloco como deputada representante do nosso país sempre longe dessa  corrupção que tanto assola o Brasil  por causa dos políticos que não sabem pensar no povo brasileiro” , concluiu Mariana, justificando o seu  voto favorável ao impeachment.

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.