4 de abr de 2016

  • Depois de renunciar, presidente da Guatemala vai para a cadeia por roubar o país


    A Justiça da Guatemala determinou a prisão provisória do ex-presidente Otto Perez Molina durante o processo que investiga seu suposto envolvimento em um esquema milionário de corrupção.
    Molina está respondendo por envolvimento no desvio de milhares de dólares do serviço alfandegário nacional. O ex-presidente negou ter cometido qualquer crime. Ele renunciou ao cargo após sofrer grande pressão das ruas.
    As denúncias de corrupção deram início a uma onda de protestos nos últimos meses. O vice-presidente Alejandro Maldonado foi empossado interinamente como chefe de Estado.
    A renúncia de Molina acontece alguns dias antes da eleição presidencial, marcada para domingo. O ex-mandatário foi impedido de participar do pleito devido a uma norma constitucional.
    Molina também foi proibido de deixar o país. Seus advogados afirmaram que sua prisão provisória seria “uma violação ao princípio de legalidade e de livre locomoção”.
    Eles disseram que não há motivos para se desconfiar que Molina queira fugir, pois apesar de ter recursos para isso decidiu se apresentar à Justiça.
    O processo todo está sendo encarado como o início de um novo capítulo na história do país.
    (Com informações de BBC)
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.