6 de abr de 2016

  • Bancada evangélica da Câmara se diz a favor do impeachment de Dilma

    Segundo presidente, Frente Parlamentar Evangélica representa 92 deputados.
    Em nota, deputados citaram crise 'moral, ética e política' no país.


    O presidente da Frente Parlamentar Evangélica da Câmara, deputado João Campos (PRB-GO), anunciou nesta quarta-feira (6) que a bancada, formada por 92 parlamentares, decidiu se posicionar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.
    Campos fez o anúncio no Salão Verde da Casa, após uma reunião da qual participaram, segundo ele, cerca de 70 parlamentares. Em nota divulgada à imprensa, a frente disse ter se posicionado desta forma em razão da “grave crise econômica, moral, ética e política” que o país enfrenta.
    “Considerando que os recentes escândalos de corrupção praticados pelo governo e os crimes de responsabilidade da presidente Dilma constituem uma afronta ao povo e ao estado democrático de direito, e amparada pelo caminho constitucional, legal e democrático embasado pelo pedido de impeachment que tramita no Congresso Nacional, bem como a necessidade do país de restabelecer a esperança, a confiança, a unidade nacional e a retomada do crescimento, [a Frente Parlamentar Evangélica] decidiu manifestar publicamente sua posição favorável ao impeachment da presidente da república", diz a nota lida nesta quarta pelo presidente da frente, deputado João Campos.
    Segundo Campos, a frente evangélica conta com cerca de 90 votos da bancada pelo impeachment, uma vez que uma deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que integra a frente, é do partido da presidente Dilma Rousseff e se posiciona contra o afastamento da petista.
    Aos jornalistas, o presidente da frente disse que a decisão anunciada nesta quarta-feira não é “partidária”, mas, sim, “a favor da nação”.
    Após ele ler a nota na Câmara, o deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG), disse que a frente visitará pastores e lideranças evangélicas a fim de dá-las “condições, apoio e moral e político” para “mostrar a eles a importância que temos de recuperar a nação” – Quintão é da ala do PMDB que defende o impeachment de Dilma.
    Relatório
    Também nesta quarta, o relator do processo de impeachment de Dilma na comissão especial, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), apresentou seu parecer pelo afastamento da presidente.
    O documento deverá ser votado pelos integrantes do grupo na semana que vem e a posição da maioria será encaminhada ao plenário da Câmara.
    Após Arantes apresentar o seu voto, o vice-líder do governo na Casa, deputado Silvio Costa (PTdoB-PE), disse que o governo tem “consciência” que será derrotado na comissão, e fará a “luta política” no plenário.
    Via G1
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.