27 de mar de 2016

  • SP: Lava Jato investiga propina em obra do governo de São Paulo

    Anotação apreendida com um executivo da Odebrecht sugere formação de cartel e pagamento de propina em obra do governo de 2002

    Na época, o governador era, como agora, Geraldo Alckmin (PSDB) / Marcelo S. Camargo/Frame Photo/FolhapressNa época, o governador era, como agora, Geraldo Alckmin (PSDB)Marcelo S. Camargo/Frame Photo/Folhapress
    Uma anotação apreendida pela Operação Lava Jato com o executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Jr. sugere formação de cartel e pagamento de propina em obra do governo de São Paulo, em 2002. As informação são do jornal Folha de São Paulo

    O manuscrito menciona "acomodação de mercado" para incluir empreiteiras que perderam a licitação da duplicação da rodovia Mogi-Dutra e menciona suposto pagamento de 5% do valor do contrato para o "santo" - o que seria referência a propina.

    Na época, o governador era, como agora, Geraldo Alckmin (PSDB).

    Por meio de nota enviada ao jornal, a assessoria do governador de São Paulo disse que não faria comentários sobre o manuscrito que indica a ação de cartel e o suposto pagamento de propina na obra de duplicação da rodovia Mogi-Dutra.

    **************

    Operação Lava Jato

    Deflagrada em março de 2014, a operação da Polícia Federal investiga um grande esquema de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobras, grandes empreiteras e políticos do país. Estima-se que o volume de recursos desviados dos cofres da maior estatal do país, esteja na casa de bilhões de reais. No esquema, que dura pelo menos dez anos, grandes empreiteiras organizadas em cartel pagavam propina para altos executivos da estatal e outros agentes públicos. O valor da propina variava de 1% a 5% do montante total de contratos bilionários superfaturados. Esse suborno era distribuído por meio de operadores financeiros do esquema.


  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.