21 de mar de 2016

  • Sérgio Moro sugeriu o nome de 6 delatores que podem ajudar a cassar o mandato de Dilma

    Sérgio Moro não disse com todas as letras que a campanha de Dilma usou dinheiro desviado da Petrobras. Mas fortaleceu essa suspeita ao afirmar em ofício ao TSE que está “comprovado o direcionamento de propinas acertadas no esquema criminoso da Petrobras para doações eleitorais registradas”. De quebra, mandou documentos de dez ações penais da Lava Jato e uma sugestões com 6 nomes de delatores que podem ajudar a esclarecer se Dilma merece ou não ser cassada:
    “Saliento que os criminosos colaboradores Alberto Youssef, Paulo Roberto Costa, Pedro José Barusco Filho, Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, Milton Pascowitch e Ricardo Ribeiro Pessoa declararam que parte dos recursos acertados no esquema criminoso da Petrobras era destinada a doações eleitorais registradas e não-registradas. Como os depoimentos abrangem diversos assuntos, seria talvez oportuno que fossem ouvidos diretamente pelo Tribunal Superior Eleitoral a fim de verificar se têm informações pertinentes.”
    Não à toa, Dilma vem tentando evitar que as provas enviadas pela Lava Jato sejam validadas. Mas trata-se de uma corrida contra o relógio. Mais da metade do TSE foi indicada pelo PT, contudo, em maio, a presidência da casa será entregue a Gilmar Mendes, o juiz que o partido vem tentando evitar. E que desengavetou a ação tucana que acusava a presidente de uso de caixa 2 para se reeleger.
    S?RGIO FERNANDO MORO

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.