21 de mar de 2016

  • Novos inquéritos, denúncias e prisões de políticos devem sacudir o país nos próximos dias


    Lula, Collor, Renan, Lobão e Cunha estão na mira da Operação Lava-Jato, compartimentos de Curitiba e Brasília.

    Categoria: Política | Data: 2016-03-20 12:02:59
    Há cerca de 10 dias, a força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba esteve em Brasília para reuniões na Procuradoria-Geral da República. O objetivo era tratar de vários pedidos de abertura de inquéritos e apresentação de denúncias contra deputados e senadores pela PGR ao Supremo Tribunal Federal, de acordo com a jornalista Dona Kramer, do Estadão.

    Figurões da política nacional andam com o coração saindo pelo boca. Ao que consta, diz a jornalista, o senador Fernando Collor seria um dos primeiros da lista de denunciados com pedido de prisão preventiva. Os outros seriam os senadores Renan Calheiros (presidente do Senado) e Edison Lobão, além do deputado Eduardo Cunha (presidente da Câmara).

    As denúncias e as prisões deveriam ter sido deflagradas na semana passada, mas a operação foi adiada devido à tumultuada situação política nesses dias. Este site havia noticiado grande mobilização policial, principalmente em quatro estados, sendo dois no Nordeste. Renan teria dito (ele desmentiu) em reunião com parlamentares que corria risco de ser preso.

    Havia ainda inquietações com a possibilidade de prisão preventiva de Lula, a ser decreta pelo juiz Sérgio Moro, com base na denúncia do MP-SP remetida pela Justiça para Curitiba. Existe a suspeita de que a Abin (Agência Brasileira de Informações) monitorou tudo e avisou o governo sobre a possível prisão de Lula naquela quinta-feira. Nosso site tratou disso aqui.

    Coincidência ou não, foi justamente nessa quinta-feira que a presidente Dilma Rousseff levou Lula para o Ministério, às pressas, com entrega de prova de nomeação ao investigado (estava no aeroporto de Brasília, pronto para retornar a SP, depois de acerta a presença no governo) e orientação sobre como usá-lo, além de publicação do ato em edição extra do Diário Oficial.

    suspensão dos efeitos da posse (no dia seguinte) pelo ministro Gilmar Mendes, com devolução do processo para Curitiba, reabre a possibilidade de Lula ser preso por Moro e o ex-presidente ser obrigado a trocar a Casa Civil do governo Dilma pela carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Collor, Renan, Lobão, Cunha e outros iriam para o quartel da PM em Brasília.

    Os próximos dias prometem grandes emoções no circo da política.

    Fonte http://www.clesio.net/e/novos-inqueritos-denuncias-e-prisoes-de-politicos-devem-sacudir-o-pais=288

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.