8 de mar de 2016

  • Justiça Federal em SP determina “imediata prisão” do ex-senador Luiz Estevão

     Captura Youtube/ SBT Jornalismo

    O juiz Alessandro Disferia, da 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo, determinou nesta segunda-feira (7/3) a prisão do ex-senador Luiz Estevão e do empresário Fábio Monteiro de Barros Filho. Ambos foram condenados no processo criminal que apurou o desvio de recursos para a construção da sede do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, caso em que também ficou conhecido o juiz Nicolau dos Santos Neto, o Lalau.

    O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público Federal depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar a execução provisória da pena após condenação em segundo grau.

    O escândalo do superfaturamento da construção se deu em 1992. Os réus foram absolvidos em primeira instância em 2002 e condenados, em 2006, pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, a 31 anos de prisão cada um por peculato, estelionato, corrupção ativa, uso de documento falso e quadrilha.

    Desde 2006, Luiz Estevão entrou com 34 recursos contra a condenação e Barros Filho, com 29 – sem sucesso. “É plenamente viável afirmar que nada mais há a ser dirimido que possa verdadeiramente alterar a situação jurídica dos acusados LUIZ ESTEVÃO DE OLIVEIRA NETO e FÁBIO MONTEIRO DE BARROS FILHO, diante da quantidade de recursos, embargos e impugnações apresentadas”, escreveu o juiz.

    No despacho, Disferia destacou que dois dos crimes pelos quais a dupla foi condenada já prescreveram e, até 2018, outros dois prescreveriam. Segundo ele, “não há mais cabimento em discutir presunção de inocência dos acusados deste processo e nada mais há a justificar a protelação do início do cumprimento da condenação proferida: todas as garantias individuais e processuais dos réus foram respeitadas, concorrendo para a finalidade precípua de assegurar legitimidade e rigidez à persecução penal.”

    No caso de Luiz Estevão, a ordem de prisão será enviada para cumprimento em Brasília, onde o ex-senador mora – e onde cumpria prisão domiciliar decorrente da condenação em outro processo.

    Via http://jota.uol.com.br/justica-federal-em-sp-determina-imediata-prisao-do-ex-senador-luiz-estevao
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.