20 de mar de 2016

  • Renan acha que impeachment é inevitável


    Se a cassação da presidente Dilma for aprovada pela Câmara dos Deputados, o presidente do Senado prevê uma onda impossível de ser contida pelo Senado.
    O presidente do Senado, Renan Calheiros, afirma que não terá meios de evitar a cassação da presidente Dilma Rousseff. O rito do impeachment aprovado pelo Supremo Tribunal Federal dá ao Senado a palavra final sobre o assunto. Renan pode até arquivar o processo. Mas tem dito que, se for aprovado pela Câmara dos Deputados, transforma-se em onda nacional impossível de ser detida. Eunício Oliveira e Romero Jucá, dois peemedebistas que ajudavam Renan a defender o governo, também já abandonaram Dilma e dão o impeachment como favas contadas.

    Se a esperança de Renan é que a Câmara vote com o governo e barre a deposição, está em dificuldades. O relator teria sido escolhido sob a condição de apresentar parecer favorável ao afastamento da presidente da República. E os apoiadores do impeachment têm folgada maioria de votos na Comissão Especial. No plenário, com voto nominal e aberto, poucos meses antes das eleições municipais (político segue o instinto de sobrevivência), a derrota presidencial será acachapante. Quem votará a favor de um governo que tem ridículos 5% de apoio popular?

    PT e PCdoB talvez sejam os dois partidos que ficarão ao lado de Dilma Rousseff. Mais nenhum.

    Vamos torcer que o governo Temer seja bom para o Brasil.

    Foto: Reprodução
    Via http://www.clesio.net/e/renan-acha-que-impeachment-e-inevitavel=289
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.