6 de fev de 2016

  • Boko Haram queima crianças vivas em ataques a vilarejo; 86 pessoas são mortas


    De acordo com a rede de notícias Al-Jazeera, terroristas com metralhadoras invadiram vilarejo no norte da Nigéria a bordo de motocicletas; duas bombas foram detonadas no local

    Cenário de destruição no vilarejo de Dalori, na manhã de domingo: grupo mata mais do que o EI
    Nigeria Newsdesk/Reprodução - 30.01.2016
    Cenário de destruição no vilarejo de Dalori, na manhã de domingo: grupo mata mais do que o EI
    O Boko Haram promoveu um banho de sangue na Nigéria, na noite de sábado (30). De acordo com a rede de notícias Al-Jazeera, crianças foram queimadas vivas na série de ataques que deixou ao menos 86 pessoas mortas, além de outras dezenas de feridas, no vilarejo de Dalori, a cerca de dez quilômetros cidade de Maiduguri, a maior da região norte do país.
    Testemunhas que se esconderam em arbustos no momento em que os terroristas invadiram o vilarejo na escuridão afirmam que os integrantes do Boko Haram estavam a bordo de motocicletas e com metralhadoras à mão, e atiraram indiscriminadamente contra as pessoas, que voltavam para casa após as orações da noite. 
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Enquanto assassinavam os moradores, os terroristas também incendiaram suas casas, muitas delas ainda com pessoas dentro. Aqueles que presenciaram a ação contaram às autoridades que gritos de crianças desesperadas ecoavam no vilarejo enquanto elas eram queimadas vivas. Ao menos duas bombas foram explodidas na série de ataques, desesperando ainda mais quem estava na área.
    Corpos cravejados de balas e carbonizados tomaram conta das ruas do vilarejo. Ainda segundo as autoridades, os homens armados também tentaram invadir um acampamento que abriga cerca de 25 mil refugiados próximo a Dalori, mas acabaram sendo impedidos pelas tropas do exército nigeriano. Os atiradores só deixaram o vilarejo quando soldados chegaram a ele. 
    Levantamento aponta que a guerra entre o Boko Haram e o governo nigeriano deixou 20 mil mortos no país em seis anos, além de ter obrigado 2,3 milhões de pessoas a deixarem suas casas.
    Somente em 2014, o grupo terrorista matou 6.644 pessoas, um aumento de 300% em relação ao ano anterior, segundo o Global Terrorism Index. A violência é maior do que a perpetrada pelo Estado Islâmico, grupo com o qual o Boko Haram anunciou parceria no final do ano passado. 
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.