30 de jan de 2016

  • Prefeito de Belford Roxo cancela carnaval e prioriza investimentos na Saúde e asfalto



    BELFORD ROXO- O prefeito de Belford Roxo Dennis Dauttmam, confirmou que não irá realizar carnaval de rua neste ano para priorizar investimentos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura. A decisão foi anunciada após reunião com o setor de Planejamento, que avaliou a insuficiência de recursos. As informação foram divulgadas nesta quinta-feira (28).

    Conforme nota enviada à imprensa, o prefeito considerou a atual situação financeira do Município, que vem sofrendo a crise e com a queda de receita e dos repasses dos governos Estadual e Federal. “Optamos por não realizar a festividade do carnaval de rua que sempre teve em diversos bairros da nossa cidade justamente para cumprir com nossos compromissos. Temos em mente necessidades primordiais, tanto na saúde quanto na questão da infraestrutura como pagamento de funcionários. Existem alguns lugares que o tapa-buraco não resolve mais por conta do asfalto antigo, com está ação de retirada do velho asfalto e a colocação do novo, irá resolver o problema de fato,” justificou.

    Questionado sobre obras, o prefeito reconheceu que os bairros precisam de obras com urgência, mas alegou que não tem recursos por conta da crise. 70% da população não contribui com os impostos e a cidade é praticamente 100% habitada e estamos seguindo em frente com as parcerias indo sempre a Brasília batendo em porta em porta pedindo ajuda. Disse ainda que está fechando parceria com uma empresa de asfalto para resolver o problema da falta de pavimentação. Dauttmam confirmou que o carnaval da cidade será cancelado para aplicar esses recursos em obras de melhorias da cidade.

    Com isso, a Prefeitura deve economizar e garantir as contrapartidas para a recuperação dos asfaltos onde já iniciou as obras no centro da cidade. 

    A Prefeitura informou que os blocos de carnaval que acontece todos os anos, irão acontecer normalmente em alguns bairros com ajuda de iniciativa privada, porém sem apoio da prefeitura.
    Fonte: Jornal Folha da Baixada
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.