13 de nov de 2015

  • Sérgio Moro autoriza a quebra do sigilo telefônico do PT e de ex-tesoureiro


    Com isso, a Lava Jato parece dar início à fase que atingirá em cheio os partidos envolvidos.


    Foto: EBC
    Além do sigilo telefônico da sede do PT no centro de São Paulo, foiautorizada a quebra de outros seis números utilizados por João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do partido que há até pouco tempo era chamado de “guerreiro do povo brasileiro” pela militância petista. Serão analisados os dados de 2010 a 2014, um período que atinge três campanhas eleitorais, sendo duas presidenciais.
    A Lava Jato parece já cumprir a recente promessa de avançar sobre os partidos, agora que parecem se esgotar as conversas com os agentes privados envolvidos no Petrolão. A intenção dos investigadores é trabalhar para que as siglas envolvidas – PT, PMDB e PP na maior parte dos casos – devolva cada centavo desviado dos cofres públicos. E o medo do presidente do partido dos trabalhadores é que o revide leve-os à falência.
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.