14 de nov de 2015

  • Globo teria retirado do ar todas matérias do Lulinha


    images-cms-image-000466515
    Depois de se retratar, na primeira página, pelo erro cometido pelo colunista Lauro Jardim contra Fabio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, o jornal O Globo também retirou da internet seis publicações da repercussão sobre o caso.
    Jardim havia dito, equivocadamente, que Fabio teria sido citado na delação de Fernando Baiano como beneficiário de pagamentos de R$ 2 milhões. Como a informação é falsa, Fabio processa O Globo, que tenta se resguardar.
    Leia, abaixo, a nota em que O Globo explica a retirada das reportagens:
    O GLOBO eliminou de seu site, e outros canais digitais, matérias relacionadas à notícia publicada com erro envolvendo Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula. Como já noticiado pelo jornal, ele não foi citado pelo lobista Fernando Baiano na delação que fez na Operação Lava-Jato. O GLOBO, na coluna de Lauro Jardim do dia 11 de outubro, errou ao dizer que Baiano afirmara ter dado R$ 2 milhões para pagar contas de Lulinha. Na verdade, Baiano não citou o nome e disse que o também lobista e pecuarista José Carlos Bumlai é que pediu o dinheiro alegando que seria para uma nora de Lula.
    A correção foi publicada na primeira página do jornal impresso, na capa do site e no blog de Lauro Jardim no último dia 8 de novembro.
    Por questões tecnológicas, a correção nos textos de outras matérias relacionadas ao caso faria com que seus títulos, baseados na informação original com erro, fossem publicados novamente. Assim, para evitar a replicação do erro, as seguintes matérias foram retiradas da rede:
    Para oposição, revelação de Baiano sobre Lulinha é grave
    Oposição cobra explicação de filho de Lula sobre contas
    PPS solicita a Janot acesso à delação de Fernando Baiano
    Lulinha nega ter tido despesas pagas por delator
    STF nega a Lulinha acesso à delação da Lava-jato
    Lulinha e Cunha têm o benefício da dúvida, diz peemedebista
    Fonte: Brasil 247
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.