6 de nov de 2015

  • Apoio e solidariedade ao novo protesto dos caminhoneiros, que pedem a renúncia da presidente Dilma


    Apoio e solidariedade ao novo protesto dos caminhoneiros, que pedem a renúncia da presidente Dilma

    Apoio e solidariedade ao novo protesto dos caminhoneiros, que pedem a renúncia da presidente Dilma


    Associações de caminhoneiros anunciam que devem promover paralisações por todo o país a partir da próxima segunda-feira (9), e a principal reivindicação da categoria é a renúncia da presidente da República. A informação foi destacada na sessão plenária desta quinta-feira (05) pelo senador Alvaro Dias, que na Tribuna manifestou sua total solidariedade aos caminhoneiros que iniciam nova jornada de protestos. Como lembrou o senador, representantes da categoria estiveram em Brasília, há oito meses, para entregar uma pauta de reivindicações ao governo federal, e até hoje nenhum pedido foi atendido pelo Poder Executivo.
    “Nós sabemos da importância dos caminhoneiros. Nós compreendemos que sem eles a vida se complica ainda mais, há o desabastecimento, por exemplo, os prejuízos são inúmeros. Esse movimento ocorre na esteira da indignação crescente desses trabalhadores do volante. Há oito meses entregaram uma pauta de reivindicações ao governo, à época ao ministro Miguel Rossetto, e depois dela o máximo que se fez foi a criação de um fórum de debates. Os líderes do movimento constantemente acorrem à Brasília, onde chegam, experimentam do café oficial no Planalto e retornam aos seus Estados sem solução, sem resposta aos seus apelos e as suas reivindicações. Voltam mais pobres, porque acabaram gastando com a viagem”, afirmou o senador.
    Alvaro Dias lembrou que uma das reivindicações feitas pelos caminhoneiros durante as manifestações do ano passado foi a de o governo ampliar o refinanciamento das dívidas. O refinanciamento foi oferecido pelo governo federal de forma facultativa, e os bancos não aceitaram realizá-lo. “O refinanciamento foi uma das reivindicações propostas. O governo aceitou a proposta do refinanciamento, mas os bancos não aceitam. O único banco a aceitar é o Banco do Brasil. Ocorre, no entanto, que o Banco do Brasil trabalha com muito pouco dos recursos Finame que atendem aos caminhoneiros. Portanto, não há atendimento em matéria de refinanciamento”, explicou.
    Ao manifestar sua integral solidariedade ao protesto dos caminhoneiros, o senador Alvaro Dias, além de cobrar providências urgentes do governo Dilma para atender a categoria, lembrou que há um projeto de sua autoria tramitando no Congresso para isentar de impostos os caminhões.
    “Desesperançados, inconformados, decepcionados, os caminhoneiros querem a renúncia da presidente Dilma. Recebi, há pouco, manifestações de lideranças desse movimento, como do Ivar Smith, do Paraná, que coloca como pauta única a renúncia. Isso revela a situação dramática vivida por eles. Muitas vezes não podem vir a Brasília por falta de dinheiro. Sentem-se envergonhados com o acúmulo de dívidas. Portanto, é uma situação desesperadora. O nosso pronunciamento tem o sentido de manifestar solidariedade. Nós compreendemos as razões desse pleito da renúncia. Não querem mais tratar do assunto com o atual governo. Vejam o clima, o cenário de insatisfação, de inconformismo, que toma conta dos caminhoneiros brasileiros. Expressamos aqui o nosso apoio integral, inclusive temos projeto tramitando nesta Casa que diz respeito à isenção de impostos para aquisição de caminhões, que é uma contribuição que tentamos oferecer nessa pauta de reivindicações dos caminhoneiros do Brasil”, concluiu o senador Alvaro Dias.

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.