27 de out de 2015

  • Suplicy reage às ofensas que sofreu em livraria (vídeo) - Eduardo Suplicy em show dos Racionais Mc's (vídeo)


    Ao citar missa em homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura militar, Eduardo Suplicy disse que os manifestantes que o agrediram [vídeo] agem com a mesma intolerância do período ditatorial. Confira a nota divulgada pelo ex-senador após as ofensas que sofreu


    eduardo suplicy hostilizado

    Ex-senador e atual secretário de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo, Eduardo Suplicy (PT-SP) reagiu às ofensas públicas que sofreu no último sábado (vídeo abaixo), em uma livraria da capital paulista.

    Ao citar missa de homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura militar há 40 anos, Suplicy estabeleceu um paralelo entre as pessoas que o agrediram verbalmente e o período ditatorial. Segundo ele, os que o hostilizaram por sua filiação partidária agem com “intolerância” e negam o “debate democrático”.
    A mensagem repercutindo o assunto foi postada na página pessoal do ex-senador no Facebook nesse domingo (27), um dia depois de ele ser chamado de “vergonha nacional” pelos manifestantes. As ofensas ocorreram durante sabatina promovida pela rádio CBN do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), também alvo de xingamentos.
    Agradeço a todos que manifestaram solidariedade, apoio e carinho diante das agressões promovidas por pequeno grupo, de forma ofensiva, que tentou atrapalhar a entrevista do Prefeito Fernando Haddad para os jornalistas da Rádio CBN no sábado passado, e que teve atitude hostil para comigo, negando-se a um diálogo civilizado. Quero expressar que de maneira alguma a Livraria Cultura e a Rádio CBN são responsáveis por aquela ação tão intolerante. Assim, apelo para que não se promova qualquer boicote à Cultura. A livraria é uma das melhores de São Paulo e constitui-se num patrimônio da Cultura Paulistana. Conversei hoje com Pedro Herz, diretor da Livraria Cultura, e resolvemos promover um debate sobre a Democracia e os Direitos Humanos."
    https://www.facebook.com/EduardoSuplicy/


    Confira a nota de Suplicy:
    “Em comovente e lindo ato interreligioso na Catedral da Sé em memória a Vladimir Herzog, as palavras de seu filho Ivo me fizeram pensar naqueles que agem com tanta intolerância e se negam ao debate democrático, como os que assassinaram Vlado. Aos que gritaram com ódio contra mim e o prefeito Fernando Haddad na Livraria Cultura estejam certos de que continuaremos a lutar pela liberdade de expressão, pela ética, pela transparência, pela busca da verdade, pela retidão no trato com a coisa pública, pela justiça e o aperfeiçoamento da democracia. Honraremos a todos os brasileiros que nos confiaram o direito de representar o povo. Minha solidariedade à Clarice e sua família.”
    Vídeo:



    Via Pragmatismo 

    Vejam também: 


    Eduardo Suplicy em um show dos Racionais Mc's






  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.