18 de mai de 2015

  • Dilma receberá Jô Soares no Palácio da Alvorada para conversa "informal"


    A presidente Dilma Rousseff (PT) inicia nesta segunda-feira (18/5) um novo modo de aproximação com a imprensa. Ela receberá no Palácio da Alvorada o apresentador da Globo, Jô Soares, para uma conversa informal, sem gravações.


    Apresentador terá encontro com a presidente Dilma Rousseff
    De acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o encontro também não será exibido pela emissora. Assessores da presidente informaram que ela quer repetir o formato de conversas "off the records" com outras personalidades da mídia. 

    Em diversas ocasiões durante seu programa, Jô apresentou discursos em defesa de Dilma. No fim do ano passado, ele criticou comentários de jornalistas no quadro "Meninas do Jô" sobre o risco de bolivarianismo no país. 

    No mês passado, um conflito de opiniões entre ele e a jornalista Ana Maria Tahan repercutiu entre os telespectadores nas redes sociais. "Agora eu tenho muito medo dessa vitimização da presidente da República. Eu acho isso meio inconcebível", afirmou Jô. "Em qual sentido?", questionou Ana Maria. "No sentido de que estão fazendo dela uma vítima de uma eleição que foi absolutamente legítima", respondeu ele. 

    Jô chegou a ironizar a jornalista. "Foi uma eleição também onde as pessoas perceberam que foram enganadas um mês depois no discurso. A presidente fez alhos e bugalhos. A conta de luz mais do que dobrou", defendeu Ana Maria. "Ah, eu não acho. Todo mundo sabia o que ia acontecer. Uma jornalista tão bem informada...", rebateu o apresentador.

    Na semana passada, em entrevista ao jornalista Marcelo Bonfá para o canal "Pingue Pongue com Bonfá" no YouTube, Jô também comentou sobre o fato de ser chamado de petista por não defender o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

    "Eu tenho uma posição correta para todo jornalista ou quem trata o assunto, que é, exatamente, ser considerado petista pelos não petistas e não petista por alguns petistas. Não tem o menor problema em ser considerado petista, inclusive porque o presidente Lula foi 13 vezes ao meu programa. Não tenho o menor problema com partidos políticos. Tenho amigos que são do PT, e outros que não são", declarou. 

    Leia também





  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.