13 de abr de 2015

  • Dilma manda recado ao PSDB: 'aprendam a perder'


    Roberto Stuckert Filho/PR: Brasília - DF, 05/11/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante  encontro com Lideranças do Partido Social Democrático (PSD) no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

    A presidente Dilma Rousseff fez nesta quarta-feira 5 o primeiro comentário sobre o pedido do PSDB de Aécio Neves, derrotado nas urnas no segundo turno, para que a Justiça Eleitoral criasse uma auditoria do sistema de votos no País. Em discurso a lideranças do PSD de Gilberto Kassab, a petista mandou um recado aos tucanos: "O ato de poder ou não ganhar faz parte do jogo democrático. Há de saber ganhar, há de saber perder. Isso significa ter consciência do que a democracia é". "Já são 4 vezes e ainda não aceitaram a derrota", brincou Dilma.
    A presidente reeleita prosseguiu: "A atitude do ganhador não pode ser de soberba, nem pretensão de ser o último grito em matéria de visão política". Segundo ela, "saber perder é saber em que ponto você está e não significa que vamos construir um muro no Brasil". Poucos dias depois de uma manifestação em São Paulo que pediu a volta do regime militar, Dilma declarou: "Nós saímos de um processo ditatorial e estamos numa eleição que, de fato, cada vez mais aprofunda a democracia no Brasil".
    Em seguida, ela lembrou o resultado das urnas do domingo 26, quando foi reeleita com uma diferença de quase 3,5 milhões de votos sobre o tucano Aécio Neves: "Os eleitores são os brasileiros e nós temos que dar conta do que eles querem". Dilma voltou a defender a importância de se fazer uma reforma política e afirmou contar com o apoio do PSD para isso. "Nós falharíamos se não fizéssemos uma reforma política", disse.
    Sobre a aliança com o PSD, Dilma disse ser "muito significativo" que sua primeira reunião seja com a legenda e agradeceu àqueles que não votaram nela, mas agora a apoiam. "Minha primeira palavra é de reconhecimento e agradecimento", afirmou. "O PSD é um integrante do meu governo, faz parte da minha base aliada, portanto é protagonista. Tenho muito clareza da importância que o PSD ocupa no cenário político brasileiro", ressaltou.

    Fonte: Folha/ Adaptado.

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.