Tradutor

Google+ Followers

20/04/2013

  • O que é ser íntegro? A imagem de um homem íntegro de verdade nunca ficará denegrida, porque a verdade sempre virá à tona...!

    Feliciano pede desculpas para quem se ofendeu 

    com suas palavras


    Feliciano pede desculpas para quem se ofendeu com suas palavrasFeliciano pede desculpas para quem se ofendeu com suas palavras
    O deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) usou o Twitter para pedir desculpa a todos que se sentiram ofendidos com as ministrações antigas que foram postadas na internet para prejudicar a imagem do pastor que enfrenta diversas acusações desde que assumiu a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.
    Antes de pedir perdão, o deputado voltou a dizer que se arrepende da forma como tratou diversos assuntos em suas ministrações antigas e disse que se fosse hoje ele usaria outras palavras para poder se expressar.
    Apesar de se desculpar, Feliciano considerou uma covardia essa tática usada por seus opositores para tentar denegrir sua imagem diante da população brasileira.
    “Covardia pegarem vídeos de 10, 12 e até 14 anos atrás para me ridicularizarem. Vivo em outro tempo. Querem destruir a imagem dos evangélicos”, escreveu ele.
    Sobre a nova polêmica com os católicos, Feliciano lembra que o padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior chegou a declarar em uma missa que os evangélicos são otários. “Este padre por exemplo nos ofendeu, mas é passado, perdoamos e pronto.”
    É esse perdão que o deputado pede na mensagem seguinte: “Peço a todos os que se sentiram ofendidos com minhas palavras antigas que me perdoem. Estamos numa luta maior e mais séria. Um abraço.”
    A imagem dos verdadeiros servos de Deus - sejam cristãos ou judeus -, nunca será destruída ou denegrida... A História, o tempo e a eternidade sempre se encarregarão de tornar patentes as verdades e de mostrar quem realmente estava com a razão e com a verdade...! Sempre transparecerá o verdadeiro mal e o verdadeiro bem de alguma forma; pois o próprio Deus é quem zela pelo bem e pela verdade; e Ele mesmo é quem justifica os seus servos...! Mesmo os injustiçados e mortos como os mártires - desde o primeiro mártir morto por ser seguidor do Messias e por defender suas verdades (as verdades da Palavra de Deus - as Escrituras Sagradas) - o santo Estevão -; mesmo estes terão sua dignidade e integridade perpetuadas pela eternidade e pelo próprio Deus Eterno como exemplo e espelho e, ainda, como testemunho contra o mau; contra os perversos e rebeldes; que se rebelam contra a vontade do Eterno que enviou o messias (o Cristo) para salvar todos aqueles que viessem a crer Nele!
    Leia:
            
     “Estevão: O Primeiro Mártir”
    Atos 6.8-60     
    Nem as pedras, nem as causas delas: ‘dores, sangue e morte’ fizeram Estevão negar o nome do Senhor, pois maior que tudo naquele momento e hora, certamente era e é: “A Certeza da Salvação que está em CRISTO JESUS!” 
        
         Em Atos 6.8-60, encontramos a história de Estevão, homem temente a Deus, repleto de fé e poder de Cristo em sua vida. Ele fazia prodígios e grandes sinais entre o povo.
         Num certo dia, levaram-no ao conselho a fim de acusá-lo de ditas mentirosas, mas nas interrogações que lhe faziam, todos eram respondidas sabiamente através do Espírito Santo. Lembrando que esses tais estavam com os olhos fixados no homem de Deus, podendo ver seu rosto como de um anjo (Atos 6.15).

         E eles enfureceram-se em seu coração e rangiam os dentes contra ele pelas suas sábias palavras, mas Estevão, estando cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus e Jesus, que estava à direita de Deus e disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus” (Atos 7.54,55 e 56).

         Todavia, tapados os ouvidos, eles gritaram em alta voz, arremetendo unânimes contra ele, expulsando-o da cidade, apedrejaram-no, e Estevão em invocação dizia: “Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (Atos 7.57,58,59). E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: “Senhor, não lhes impute este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu” (Atos 7. 60).

         Nessa triste acontecimento, que lição esse profeta de Deus pode nos mostrar nos tempos atuais? Muitas! Em especial esta: Nem as pedras, nem as causas delas: “dores, sangue e morte” fizeram Estevão negar o nome do Senhor, pois maior que tudo naquele momento e hora, certamente era e é: “A Certeza da Salvação que está em CRISTO JESUS!” 

         Quantos que por mínimas coisas, isto é, coisas fúteis e sem importância, negam o nome do Senhor. A vaidade, por exemplo, tem feito muitos homens e mulheres saírem da presença do Messias, pois perdem mais tempo cuidando do exterior do que do interior. Porque sabemos que a preocupação está mais fora dele, pois ele é mostrado para alguém que lhe vê e nota, em especial, o mundo. Porém, quando cuidamos do nosso interior e exterior dentro da Palavra de Deus, cuidamos do nosso espiritual com o Senhor: “Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”(MT 6.25; 33).

         É e por causa do exterior que muitos negam a Jesus. Obedecem da maneira que acham que é agradável. Negam, mas fingem que não negam. Pecam, mas fingem que nada aconteceu. Muitas das vezes, aponta seu irmão do erro, fazendo às escondidas pior. Analisemos, pois o momento de Estevão no conselho, ele não se intimidou, nem se enfraqueceu para responder justamente as perguntas dos falsos e, por causa disso, foi sentenciado sua morte por meio de apedrejamento. Ele sabia que viver e falar de Cristo eram mais importantes que a sua própria vida (“Vida” é a moradia com Cristo no Paraíso), mas negá-Lo seria resultado fúnebre infernal (não obedecer a Jesus é viver negando-O, tendo apenas vida no mundo, não fazendo parte da Vida Eterna):Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará”; Lucas 9.24.

         Recordemos que o rosto de Estevão foi visto como rosto de um anjo. Como está sendo nossos rostos aos olhos do mundo? Têm sido luz ou trevas? Estevão foi visto em luz, obviamente por causa do seu bom testemunho de irmão, crente, servo e fiel a Jesus. Nós temos que estar na presença do Senhor em obediência a todo o custo e tempo, lembrando dos nossos feitos diante da Palavra que diz: “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” (João 9.5). Assim, quando nós entregamos nossa vida para o Messias, é Ele quem nos guiará para onde devemos seguir, é Ele quem nos ajudará a viver, sobreviver e vencer a milhares e milhares de artimalhas de Satanás, pois agora estamos seguindo a Luz, não as trevas: “Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz” (Efésios 5.8); “Vê, pois, que a luz que em ti há não sejam trevas” (Lucas 11.35).

         Deus reconhecia e sabia da fidelidade de Estevão que não era falso, mas puro e honesto. Aliás, se não fosse, de maneira alguma o Senhor deixaria Estevão ver a Sua face juntamente com a do Seu Filho Amado assentado à Sua direita. Nessas palavras, acreditemos, nossa obediência fará ver JESUS. Nossa fidelidade, temor, fé, esperança fará com que enxerguemos o rosto daquele que deu o seu corpo a ser machucado, maltratado, esnobado, judiado e cuspido por mim e por você!

         Sintamos, obedeçamos e enchamos-nos de Jesus Cristo em nossas vidas, pois não há perfeição mais linda em morrer salvo, sabendo que passeará na Casa Celestial para todo o sempre. Glória seja dada ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo de Deus por isso; amém! As pedras lançadas no corpo de Estevão resultaram nisso. Sua morte foi felicitação aos homens e mundo, pois para eles um homem que falava do Messias e da verdade foi excluído; mas, para o Todo-Poderoso é um servo cheio da graça, da sabedoria, do Espírito Santo que pela obediência e lealdade preferiu as dores terríveis das pedras lançadas sobre o seu corpo do que negar a Palavra de Deus.

         Amados irmãs e irmãos, qual é a pedra que está tentando nos afrontar, derrubar, machucar, pisar, humilhar para que caiamos nas ciladas do Inimigo? Graças ao REI que Ele sabe! Contudo, seja qual for essa pedra, ela não é maior que DEUS. Se crermos e não deixarmos o Maligno nos derrubar, as pedras que têm ido em nossa direção, elas não terão força contra nosso viver nem poderão nos barrar, parar e tropeçar, pois MAIOR é aquele que está em CRISTO JESUS: “ Se alguém está em Cristo, nova criatura é” ( II Coríntios 5.17). Entretano, isso depende de nossa lealdade, amor, temor e obediência para com JEOVÁ. Por fim, reflita nessas palavras: Nem as pedras, nem as causas delas: ‘dores, sangue e morte’ fizeram Estevão negar o nome do Senhor, pois maior que tudo naquele momento e hora, certamente era e é: “A Certeza da Salvação que está em CRISTO JESUS!”


    PADRE QUE CHAMOU EVANGÉLICOS DE OTÁRIOS:


  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Art. 5°, CF

    VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

    IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Copyright @ 2014 Descobrindo as Verdades.